KBB - Cotação de carros - logo
PUB
Página principalNotíciasDicas
Partilhar

Dicas para reduzir a fadiga na estrada

A fadiga é quase tão perigosa na condução como o álcool. Conheça os seus sintomas e saiba como combatê-la.


Estudos da britânica Royal Society for the Prevention of Accidents e da Prevenção Rodoviária Portuguesa mostram que a fadiga é responsável por 20% dos acidentes de viação. Conheça as causas, sintomas e efeitos da fadiga e como os evitar ao volante.

Causas da fadiga

Défice de horas de sono; excesso de trabalho físico ou intelectual; ingestão de álcool; refeições pesadas; stress; doença; muitas horas de condução e monotonia; posição de condução desconfortável; temperaturas extremas (calor ou frio); mau arejamento do habitáculo; condução noturna; deficiências visuais.

Sintomas da fadiga

Bocejos frequentes; dificuldade de concentração; olhos pesados, picadas, dificuldade de os manter abertos e de os focar; sensação de entorpecimento e cãibras; impaciência, mau humor; dificuldade em manter a cabeça direita; reações lentas; dificuldades de memória e pensamentos desconexos; sensação de sonhar acordado; mudanças bruscas de velocidade e condução irregular.

Efeitos da fadiga

Sonolência; períodos de 1 a 4 segundos com os olhos fechados; perturbações na visão; perda de vigilância em relação ao meio envolvente; aumento do tempo de reação e da sensação de esforço; menor atenção à sinalização e dificuldades em a interpretar; dificuldade em manter a trajetória do veículo.

Formas de combater a fadiga

Evitar conduzir à noite (em especial entre as 2h00 e 6h00); iniciar a viagem bem repousado, dormindo bem nas noites precedentes; não estabelecer hora de chegada; comer refeições ligeiras; evitar bebidas alcoólicas e medicamentos que provoquem sonolência; manter o veículo arejado; sentar-se confortavelmente; parar entre 10 a 15 minutos todas as 2 a 3 horas de condução, sair do veículo e fazer alguns movimentos, prolongando esse período se necessário; não resistir à fadiga nem ao sono - se necessário, parar e dormir um pouco (20 a 40 minutos) ou passar, se possível, o volante a outra pessoa.

Abrir as janelas, aumentar a intensidade da ventilação, ingerir café, uma bebida energética ou mascar uma pastilha elástica podem dar um estímulo momentâneo, mas não resolvem o problema de fundo. O único modo efetivo de combater a fadiga é fazer uma pausa e dormir. É preferível chegar tarde do que nunca.

Outra boa dica é, sempre que possível, recorrer aos transportes públicos, usando por exemplo ferries ou comboios para transportar a viatura - encurtam a viagem e possibilitam um momento de repouso.

Partilhar

Artigos Recentes

PUB
PUB

Descubra já o preço do seu carro novo ou usado

  • Citadino

  • Utilitário

  • Sedan

  • Carrinha

  • Monovolume

  • SUV/TT

  • Desportivo/Coupé

  • Cabrio

  • Luxo

  • Híbrido/Eléctrico

PUB